TRADUZINDO

WebRádio Cultura Viva

segunda-feira, 14 de março de 2011

SEXO, SAMBA E HIPOCRISIA


Neste domingo, 13 de março, a Rede Globo, em uma de suas reportagens investigativas, exibiu o tema “Turismo Sexual”. A cidade escolhida foi Recife, uma das rotas da prostituição. Logo em seguida, mostrou Natal.

A gravidade do tema é um fato. O turismo sexual tem sido uma marca negativa nas cidades citadas.

Só que...

Esta reportagem foi construída pela emissora que sabe, muito bem, explorar as atenções de turistas estrangeiros para as curvas femininas. Os belíssimos desfiles de escolas de samba, com a mulherada semi-nua, são transmitidos pela rede. Lá, nas arquibancadas, é festa de nudez pra turista ver.

Lá fora, a imagem mais forte do Brasil,  é a mulata com um tapa-sexo, dançando, convidando o turista pra sambar.

O jingle da rede Globo e seu carnaval GLOBELEZA, é uma mulher nua, sambando, apenas com pinturas no corpo.

As mulheres nuas estão todos os anos no quadro “musa do carnaval”, com o samba semi-nu das mulheres exibido na telinha, nos sábados à tarde.
Este ano, teve até mulheres tomando banho no sambódramo.

Tudo isso evidenciado e fomentado pela mesma emissora que fez referência ao turismo sexual de Recife e natal nos dias de momo.

Esqueceram dos bailes do escala e tantos outros, que turistas já vão condicionados a “apreciar”(em todos os sentidos) a mulher brasileira.

Contudo, não quero tapar o sol com a peneira. O turismo sexual é um problema no Recife, como em Natal... ou em Fortaleza, Salvador, Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro...

É um problema no país. Mas, a mídia, com toda a hipocrisia que lhe é peculiar, insiste em ser a mola propulsora das divisões rotuladas do preconceito num país continental como é o Brasil.  






André Agostinho - Comunicador

PROGRAMA CULTURA VIVA - Antenado nas boas vertentes
Pela Internet em tempo real: 
http://www.radiocamarafm.com ou http://www.camarafm.com.br
Segunda à Sexta - 10h ao Meio-Dia / Sábados - Das 16h às 18h.



Nenhum comentário: